terça-feira, 22 de setembro de 2015

LIVRO SOBRE LAGOA DOS GATOS/PE


LAGOA DOS GATOS ETERNA

José Américo de Almeida é o meu frasista preferido. Sua fraseVoltar é uma forma de renascer. Ninguém se perde no caminho de volta, é minha escolha maior.

Pude vivenciá-la quando voltei à minha querida terra, Lagoa dos Gatos, no dia 03 de setembro de 2015.


Estava ausente há muitos anos e me emocionei! A cidade está bem cuidada. Faz uma revolução cultural. Agora temos dois heróis: os professores de História Maria Elizabeth S. Luna e José Fernando de Moura. Eles são os autores do livro: LAGOA DOS GATOS, NOSSA TERRA, NOSSA GENTE, NOSSA HISTÓRIA.

Maria Elizabeth é natural do Rio de Janeiro e foi adotada por Lagoa dos Gatos, a terra de sua mãe, carinhosamente conhecida como Dizinha. Elizabeth é Advogada e foi Procuradora do município de Lagoa dos Gatos.

Já o professor Fernando de A. Moura é prata da casa e tem, apenas, 33 anos. É um rapaz de origem humilde, de grande valor. Fez seus estudos secundários na própria cidade e pós-graduação em História do Brasil, na Universidade Federal de Pernambuco.

Não são apenas professores de História, são fazedores de História. Principalmente a de Lagoa dos Gatos.

A História do livro: Lagoa dos Gatos, Nossa Terra, Nossa Gente, Nossa História, foi realizada após uma pesquisa que durou quatro anos, onde o acervo fotográfico, pertencente às famílias da cidade, foi reproduzido e escaneado, formando a base do livro e do Centro Cultural Manoel Soares de Assunção - hoje, umas das atrações principais da cidade, por feliz iniciativa da Prefeita Verônica Pereira.

Outro setor que chama a atenção é a qualidade do ensino nos dois colégios da cidade. E a Secretaria de Turismo, dirigida por um jovem Lagoagatense, Adeilson Soares, faz um trabalho inovador, procurando colocar a cidade no mapa turístico de Pernambuco.

Existe no município uma reserva ecológica que está chamando a atenção de todos. Nela existe uma espécie de pássaro que está em extinção em todo o mundo. Uma ONG e uma universidade Inglesa enviaram alguns cientistas para conhecer a reserva e ajudar a conservar as espécies em extinção.

Ler o livro dos professores Maria Elizabeth e José Fernando de Moura, é dar um mergulho no passado e reconhecer que, em boa hora, surge uma obra profunda que, abordando os aspectos políticos, religioso, educacional e sociocultural, dá a verdadeira dimensão de nossa cidade, enriquece a nossa história e complementa o solitário livro do grande intelectual João Calado, escrito na década de 50.

Em nome da Colônia Lagoagatense do Rio Grande do Norte, dou parabéns aos autores.

Givaldo Soares


Nenhum comentário:

Postar um comentário